quinta-feira, 14 de janeiro de 2016
Por-Marcelo Alves


O meia galês Aaron Ramsey não é exatamente um artilheiro. Só com a camisa do Arsenal ele marcou apenas 42 gols em sete temporadas e meia (249 jogos). Mas quando ele marca... coisas estranhas acontecem.
Simplesmente Ramsey virou um personagem de uma espécie de maldição. Ultimamente, quando ele marca um gol, alguma celebridade acaba falecendo logo depois.
A mais recente "vítima" da maldição foi o ator Alan Rickman. O vilão de "Duro de Matar" (1988) e astro da série "Harry Potter" morreu nesta quinta-feira de câncer, um dia depois de Ramsey marcar um gol no empate contra o Liverpool por 3 a 3, em Anfield Road.
O último gol marcado antes do jogo desta quarta-feira, foi na vitória por 3 a 1 do Arsenal sobre o Sunderland por 3 a 1, pela Copa da Inglaterra, no sábado. Na segunda-feira o cantor David Bowie, uma das maiores lendas da história da música, morreu de câncer.
Ramsey não marcava desde o dia 12 de dezembro, mas a lista de coincidências envolvendo seus gols e a morte de personalidades é enorme. Já morreram logo após ele balançar as redes adversárias pessoas como Osama Bin Laden. Whitney Houston, Paul Walker, Muammar Kadafi, Steve Jobs e Robin Williams.
A chamada "maldição de Ramsey" começou exatamente com o antigo líder da organização terrorista Al-Qaeda, em 2011. Quando tinha 20 anos, Ramsey marcou um gol contra o Manchester United no Emirates Stadium no dia 1º. No dia seguinte, uma operação do exército americano no Paquistão resultou na morte de Bin Laden.
No mesmo ano, no dia 2 de outubro, Ramsey marcou um gol contra o Tottenham, em White Hart Lane. Menos de três dias depois, faleceu o criador da Apple, Steve Jobs, de câncer.
Semanas depois, lá estava Ramsey ajudando o Arsenal contra o Olympique Marseille, pela Liga dos Campeões da Europa. No dia seguinte, morria o ditador da Líbia, Muammar Kadafi, de 69 anos.
Em fevereiro de 2012, já com 21 anos, o galês marcou um golaço contra o Sunderland. Horas depois, falecia a cantora Whitney Houston em um hotel em Los Angeles. Em novembro de 2013, Ramsey marcou nada menos do que dois gols contra o Cardiff. Logo depois, morria o astro da série de filmes "Velozes & Furiosos", Paul Walker, aos 40 anos.
A "maldição" demoraria até agosto de 2014 a voltar a aparecer. Mas um dia depois que Ramsey fez um gol contra o Manchester City, falecia o ator Robin Williams, aos 63 anos. No mesmo mês, Ramsey evitou a derrota do Arsenal para o Everton. A partida terminou empatada em 2 a 2. Horas depois, falecia o ator britânico Richard Attenborough, de "Gandhi" e "Jurassic Park".
É claro que Ramsey não se sente muito à vontade com a brincadeira. Em entrevista em agosto do ano passado, ele chamou a sátira feita pela mídia inglesa de "ridícula", mas acabou se defendendo dizendo que "já matou uns caras malvados".
- A coisa mais ridícula que já ouvi foi que as pessoas morrem depois que eu marco um gol. Já houve várias ocasiões em que fiz um gol e ninguém morreu. Não passa de um rumor maluco. Porém, posso dizer que já "matei" alguns caras malvados - disse o meia, se referindo a Bin Laden e Gaddafi.
*Não foi contabilizado a morte de Chorão, Chaves, Shaolin....

Fonte-O GLOBO

0 comentários:

Categorias

Artigos mais visualizados

Seguir por Email

Facebook

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Contato

encontreipravc@gmail.com

Visualizações